Dicas e Novidades

Conheça os cuidados pós tratamento

Consultas de retorno

Uma correta escovação diária e as consultas de retorno semestrais são fundamentais para manter o seu sorriso bonito e saudável por muito tempo.

Ao terminar seu tratamento, já deixe agendada sua consulta de retorno semestral. Tão importante quanto realizar um tratamento odontológico é realizar a sua manutenção. Da mesma forma que as revisões do seu carro, é fundamental que você programe suas consultas de retorno semestral, para evitar que pequenos problemas tornem-se grandes preocupações.

Na Clínica Dra. Fabíola Zanin, suas consultas de retorno são agendadas automaticamente e temos o serviço de confirmação para lembrá-lo próximo da data marcada. E o que é melhor: para clientes da Clínica Dra. Fabíola Zanin , as consultas de retorno não tem custo!

Nas consultas de retorno, o dentista irá avaliar o estado do tratamento realizado.

Alguns dos benefícios:

Aumenta a longevidade do seu tratamento. Realizar a manutenção periódica aumenta a longevidade dos ótimos resultados do seu tratamento, valorizando o seu investimento de tempo e dinheiro realizado no tratamento. Possibilita a detecção de pequenos problemas em tempo hábil. É muito melhor detectar um problema quando ele está no começo. Nas consultas periódicas, uma anormalidade é detectada e o dentista poderá prescrever um novo tratamento que resolverá o problema no início.

Cuidados Diários

Escovação

Escolha uma escova que se ajuste bem à sua boca e alcance todos os dentes, com cerdas macias e a cabeça pequena para poder mais facilmente alcançar todas áreas da boca, como os dentes posteriores. Troque sua escova de dentes a cada três meses ou quando perceber que ela começa a ficar desgastada.

Lembre-se que os implantes dentais devem ser tão bem escovados quanto os dentes naturais para evitar inflamações, mau cheiro. O mau cuidado pode levar até a perda do implante.

Como escovar:

1) Sem tirar a escova do lugar e formando um ângulo de 45 com a gengiva, realize movimentos vibratórios dente por dente.
2) Na arcada superior, faça movimentos de cima para baixo, do lado esquerdo para o direito, nas duas faces do dente.
3) Na arcada inferior, faça movimentos de varredura, de baixo para cima do lado esquerdo para o direito, nas duas faces dos dentes.
4) Nos dentes da frente, superiores e inferiores, posicione a escova verticalmente na parte interna e faça movimentos de vai e vem.

Fio ou Fita Dental

O fio ou fita denta é usado na remoção da placa bacteriana que se deposita no espaço intermediário entre o dente e a gengiva, pontos que as cerdas não alcançam. A limpeza é fundamental, porque é nessa região que a cárie e as doenças da gengiva se manifestam com maior frequência. Adote este procedimento sempre que escovar seus dentes ou pelo menos, uma vez ao dia.

Como utilizar:

1) Retire cerca de 50 cm de fio/fita dental. Enrole a maior parte no dedo médio de uma das mãos e o restante em volta do dedo médio da outra.
2) Prenda o fio/fita esticado entre o polegar e o indicador, mantendo um pequeno espaço entre eles (uns 3 cm).
3) Desliza suavemente o fio/fita entre os dentes.
4) Curve o fio/fita formando um C sobre a superfície de cada dente e deslize entre o dente e a gengiva.

Enxaguatórios Bucais

Os enxaguatórios bucais complementam a higiene bucal diária, auxiliando na prevenção e no tratamento da gengiva, combatendo as bactérias que causam a placa e o mau hálito e, consequentemente, ajudando na redução das cáries. Existe uma grande variedade de enxaguatórios no mercado à base de clorexidina, triclosan, própolis, extratos de ervas, entre outros. Consulte o seu dentista para saber aquele que melhor se adapta às suas necessidades.

Após tratamento de canal

Os dentes e todo o tecido envoltos da arcada dentária poderão apresentar uma sensibilidade na mastigação logo após a realização do canal. É uma reação normal e passageira decorrente do processo de inflamação. Esse desconforto pode ser aliviado com a ingestão de paracetamol de 6/6 horas ou de acordo com as recomendações de seu dentista.

Após a conclusão do tratamento de canal, é colocado um curativo temporário na coroa dentária, que deverá ser substituído dentro de até duas semanas por uma restauração permanente, pois esse curativo pode ficar contaminado por causa da saliva contaminada por bactérias presentes na boca.

É importante lembrar que o paciente deverá fazer um controle clínico, através dos exames de radiografias, após 6 meses da realização do tratamento. O dente que não apresentar lesão óssea deverá ser submetido a exames radiográficos a cada 6 meses, até a normalização das radiografias. Já os dentes que sofreram esse problema devem ser acompanhados regularmente, a fim de que os sinais radiográficos da lesão diminuam ou desapareçam durante o período de 2 anos. Caso o problema persista, é recomendável que se repita o tratamento endodôntico ou se faça a cirurgia, para evitar a extração do dente.

Após tratamento com implantes

Uma vez terminado o tratamento com implantes, você já está usufruindo todos os seus benefícios. Portanto neste momento é importante reforçarmos algumas informações que são relevantes no sentido de aumentar a duração do tratamento.

Higienização diária

Uma das principais causas de insucesso após a osseointegração é a má higienização bucal.

Se você acha que pode descuidar de sua higiene, estará atuando contra si próprio. Os resíduos alimentares deverão ser removidos após qualquer tipo de refeição, impedindo a inflamação da gengiva ao redor do implante e a formação de cálculo dental.

Além da escova e do creme dental, encontramos à venda no mercado os fios e fitas dentais, as escovas interdentais e alguns líquidos para bochechos, que são dispositivos que têm por objetivo auxiliar na limpeza das próteses sobre implantes, em áreas onde a escova tem difícil acesso.

• ESCOVA DENTAL - cabeça pequena, cerdas macias e com pontas arredondadas. É importante estabelecer uma seqüência de escovação. Primeiro as superfícies externas, depois as internas (movimentos do tipo rotatórios) e, por último, as de mastigação (movimentos do tipo vai-e-vem). Ela deverá ser trocada quando suas cerdas ficarem deformadas (em geral, 3 meses de uso). As próteses com sistema de encaixe devem ser removidas para a higienização da porção interna, que fica em contato com os implantes.

/

• CREME DENTAIS - utilize o de sua preferência, independentemente da marca ou preço. O importante é que ele seja pouco abrasivo.

• ESCOVA INTERDENTAL - é indicada para limpeza dos espaços entre os implantes. Deve ser empregada em adição à escovação de rotina.

• FIO e FITAS DENTAIS - corte aproximadamente 50 cm do fio ou fita e enrole as extremidades nos dedos médios. Use-os para limpar as superfícies entre os dentes, deslizando-o suavemente em direção à gengiva. Nas próteses fixas, utilize um passador de fio para atingir as superfícies na forma de uma “ alça”, em movimentos rotatórios, como se estivesse “ lustrando” o implante. Assim, estará higienizando principalmente a superfície lingual do implante,que é muito crítica.

• LÍQUIDOS PARA BOCHECHO - além de todo o processo de higiene bucal, é importante a utilização de um colutório que possua na sua composição o “ TRICLOSAN”, QUE INIBE A FORMAÇÃO DA PLACA BACTERIANA.

• ESCOVAS ELÉTRICAS - estão indicadas para pacientes com deficiências ou que não tenham habilidade manual.

• WATER PIK – jato de água elétrico extremamente eficiente para higienização bucal principalmente para casos de próteses fixas e aparelhos ortodônticos.

Acompanhamento periódico

Tão importante quanto à perfeita higienização é o acompanhamento periódico. As revisões periódicas para a prevenção devem ser feitas impreterivelmente a cada três, quatro ou seis meses, conforme recomendação do cirurgião dentista. Fazem parte da consulta de prevenção: a revelação de placa, orientação de higiene oral, motivação, remoção de tártaro e a profilaxia. O objetivo da consulta de prevenção é a manutenção da saúde da gengiva e do tecido ósseo que circunda a prótese sobre o implante. Além da consulta de prevenção, a cada seis meses é necessária a avaliação clínica da gengiva e da prótese sobre o implante e, a avaliação radiográfica do implante e do tecido ósseo junto ao implante.

Uso Correto

Também é responsabilidade do paciente, o correto uso da prótese sobre o implante feito. Hábitos como mastigar alimentos extra-duros (amendoim, milho, gelo, pipoca), hábitos deletérios (roer unhas, canetas, e outros objetos, abrir garrafas), o hábito de ranger os dentes (que pode ser corrigido com uma placa de proteção), precisam ser evitados para garantir o sucesso do tratamento realizado a longo prazo.

Riscos

A não observância das recomendações acima implica em riscos com reabsorção óssea (perda do osso que segura o implante), doença periodontal (inflamação da gengiva e do osso que sustenta o implante), desconfortos, dores, mau cheiro, inchaço, perda do implante, fratura da prótese, fratura do implante, fratura do parafuso que segura a prótese, descolamento da prótese, afrouxamento da prótese, entre outras. Se nos próximos anos você observar alguma anormalidade em sua prótese, ruptura de algum fragmento, afrouxamento (mínima mobilidade) você deve procurar seu dentista imediatamente.

Lembre-se

O sucesso do tratamento depende dos retornos periódicos para controle e manutenção nas datas preestabelecidas, que deverão ser rigorosamente cumpridas. Agende consultas semestrais com seu dentista.